Muitas vezes, na minha opinião, muitos de nós queremos tomar decisões com a cabeça. “Afinal, não queremos nos arrepender”, dizemos… Dessa forma, queremos tomar decisões com ela, a toda poderosa, a mente. Queremos tomar decisões baseadas no que pensamos, no que racionalizamos, no que julgamos. Tudo bem, acho mesmo que devemos fazer isso. Só que…

Pois é… Eu aprendi que o caminho mais longo que o ser humano pode percorrer é o caminho da cabeça para o coração. Sabe que isso faz muito sentido mesmo pra mim? Você já se pegou arrependido de uma decisão que tomou, na época, com tanta clareza na mente? Com tantas razões listadas em um papel? Com tantas “certezas”? Com tantos prós e contras analisados cuidadosamente? Acontece algumas (muitas?) vezes, não é?

É aí que está… E se fizermos o caminho da cabeça para o coração? Tudo bem, posso até fazer uma ferramenta de Coaching para saber qual seria a melhor decisão racionalmente. Mas, antes de escolher, e se eu percorrer o caminho até o meu coração? Até ele que está sempre pronto e aberto para mim, até ele que me acolhe quando mais preciso, até ele que talvez seja o único que fala a minha verdadeira língua. Meu coração. Posso fazer isso de tantas formas, seja lendo um livro, seja meditando, seja andando perto da natureza, seja fechando os olhos em meio ao engarrafamento e prestando atenção na minha respiração…

O que ele tem para me dizer? O que ele, meu coração, quer de verdade? E aí, sim, estou pronta; agora, eu me permito escolher.

Se você quiser ajuda para aprender a ouvir mais seu coração e se conectar com a sua Essência, você já sabe o que fazer: envie um e-mail para bruna@respiresuamissao.com.br.

Foto: Mauricio Cascardo Fotografia. http://mauriciocascardo.46graus.com

Um beijo,

Sua Coach,

Bruna